18 de junho de 2011

"Ainda tenho muita altitude para ganhar"


“Quero asas pra voar mais alto / Acima das nuvens que não me deixam ver o céu / Tal qual planta que procura / A luz do sol eu quero ver / Tua glória inundando meu ser”. A canção Voar mais alto segue conquistando cada vez mais adoradores pelo chão do Brasil e assim tornando conhecido o nome de Deus através da vida de Xande Oliveira. O cantor que é carioca de nascença, mas está na Bahia há pouco mais de um ano esteve este mês no Rio de Janeiro para rever familiares e amigos e fazer apresentações em igrejas e programas de rádio e TV. Foi durante uma participação no programa Tudo.com do Canal CJC (RIT TV) que o também pastor conversou com o Gospel no Divã e falou sobre carreira, casamento e planos para o futuro: “No tempo certo as coisas vão acontecer”.

1. Como começou seu envolvimento com a música?
Meus pais se converteram quando eu tinha dois anos de idade depois de uma série de episódios. Deus restaurou o casamento deles que estava destruído e tive uma cura que foi um milagre. Já tinha sido internado com problemas no pulmão e meu pai chegou bêbado em casa e lembrou que minha bisavó orava sempre a Deus. Ele chegou ao lado do berço e falou: ‘Deus da minha avó, se o Senhor existe, cura o meu filho agora’. A bebedeira dele passou na hora e eu fui curado naquele momento. Meus pais se converteram no mesmo culto e minha mãe cantava muito em casa e eu ia aprendendo. Quando tinha três anos, eu estava sentado no culto de uma igreja muito grande e disse pro meu pai que queria cantar. De tanto insistir, ele falou que eu podia cantar baixinho ali no banco. Ele pensou que eu ia cantar sentado, mas desci da minha cadeira e fui naquele corredor enorme andando, subi aquelas escadarias altas e comecei a puxar a calça do pastor que estava pregando. Ele me olhou de cara feia, me pegou com um braço, me segurou no colo e começou a chamar a atenção dos obreiros e perguntou quem era meus pais. Meu pai tinha um ano de convertido e só faltou cavar um buraco para sair só em casa de tanta vergonha. Antes de o pastor perguntar pela segunda vez quem era meu pai, arranquei o microfone da mão dele e comecei a cantar ‘O homem que andou na Galiléia / Chamou-se Jesus de Nazaré’. Aí a igreja começou a cantar junto, a banda começou a tocar e a orquestra a acompanhar. Acabou a música e o pastor pediu para eu cantar outra. Começaram a me chamar de pastorzinho e comecei a pregar em eventos aos seis anos de idade. Passei a adolescência e a juventude na igreja e até quando surgiu o CD.

2. Você já sonha em gravar um CD quando começou a cantar aos três anos de idade?
Não, não. Até muito pouco tempo atrás eu nunca pensava em ser cantor e gravar um CD. Já era compositor desde a adolescência e cantava na igreja as músicas de outros cantores, mas nunca pensava em gravar.
3. E como nasceu o Ministério Voar mais Alto?
Eu era professor de informática em uma escola e meu pai é pastor da Assembleia de Deus – Ministério Alvorada em Santíssimo que fica ao lado da minha casa. Subi para o quarto e comecei a ouvir meu pai pregando. Dobrei meus joelhos, estava me sentindo muito triste e não conseguia orar, só chorava. Faltavam poucos dias para o meu aniversário, estava programando uma festinha e mesmo assim estava me sentindo muito triste. Foi quando de repente eu ouvi muito claro a voz de Deus. Peguei o violão chorando, comecei a dedilhar algumas notas, peguei papel e caneta e começou a sair ‘Pai que dor tão grande estou sentindo / Não sei qual o propósito das lágrimas que insistem em correr’. Era isso que estava vivendo naquele momento e não sabia o porquê daquela tristeza. Mas aí naquele momento, compondo a música, começou a relampejar, ventar e chover muito aquela chuva de verão no mês de novembro e começou a sair ‘Como a chuva lá fora está caindo / O choro não se pode controlar / Eu não sei o porquê, mas o que interessa é saber / Que o Teu propósito é maior / Meus pensamentos não podem alcançar’. Foi assim que nasceu essa música e todo compositor saber que a gente faz uma revisão para corrigir métrica, tempo, uma palavra e não precisei fazer nada disso. Ela desceu pronta do céu, eu fui só um instrumento de Deus que me deu essa música completa.
4. As outras músicas também nasceram assim?
Novo tempo diz que ‘As minhas lágrimas se transformarão em alegria / O meu pranto será convertido em festa’. Essa nasceu durante a produção do CD. Não sabia que ia passar por tantas lutas até conseguir completar esse trabalho.
5. E como foi a produção do CD Voar mais alto?
O plano era para um CD em estúdio no estilo louvor e adoração que estava produzindo em Minas Gerais, mas, no meio do caminho, tivemos um problema e perdemos o CD com o instrumental todo pronto. Recomeçamos do zero e eu resolvi produzir junto com meu amigo Edmilson Braga e pensamos em produzir de uma forma melhor e surgiu a ideia de fazer ao vivo. Nós gravamos na igreja onde meu pai pastoreia e parece que a gente está num estádio enorme com milhares de pessoas cantando. Foi derramada uma unção tão grande naquela noite que teve música que tive que cantar três, quatro vezes porque começava a chorar e não conseguia continuar gravando.
6. E além do seu ministério, você tem que administrar seu casamento e sua esposa – Laina Aguiar – é sua assessora. Como faz para equilibrar tudo isso?
A gente tenta (risos). Às vezes estamos falando de alguma coisa particular e surge assunto de trabalho. Mas separamos momentos para a família e é proibido falar de trabalho (risos).
7. Como vocês se conheceram?
Foi mais uma Jesuscidência, mais uma coisa que não estava programada na minha vida, mas Deus já tinha planejado. Laina é jornalista em Salvador e eu estava em fase de produção do CD. Um visitou o Orkut do outro, começamos a trocar mensagens por interesse profissional e surgiu então uma amizade. Ela veio ao Rio visitar um irmão e nos conhecemos, a amizade ficou mais forte e se transformou em namoro e quando se virou noivado, ela veio morar no Rio e casamos e já estamos juntos há um ano e cinco meses.
8. E como aconteceu sua mudança para a Bahia?
A gente lançou o CD numa semana e na seguinte viajamos para a Bahia para ficar três meses em turnê e já estou lá há quase um ano e meio. Só agora que estou vindo para o Rio divulgar o trabalho por aqui. Na verdade, foi como muitas coisas na minha vida. Foi de acordo com os planos de Deus, mas não os meus. O CD mesmo não era um projeto que eu tinha, mas começou a surgir.
9. E do que mais sente falta da sua cidade natal?
Eu sempre brinco que a Bahia é muito parecida com o Rio, tirando o sotaque, mas sinto falta dos amigos, da família, das igrejas e pastores amigos e minha cidade maravilhosa que tanto amo.
10. E como está sendo a recepção das pessoas aqui no Rio de Janeiro com as suas músicas?
Estão recebendo muito bem. Voar mais alto é um pop-congregacional que é muito bem recebido em qualquer denominação. Tanto dentro quanto fora, a recepção tem sido muito boa e, por ser uma música universal, até pessoas que não são evangélicas cantam. A gente toca no Ceará e em Uberlândia (MG) em rádios seculares e sou muito bem recebido em todas as igrejas que tenho ido.
11. Pode dizer que você já alcançou seu lugar mais alto ou ainda tem muito voo para fazer?
Eu creio, em nome de Jesus, que ainda tenho muita altitude para ganhar e muito para alcançar pro Reino e pra glória dEle. Como Paulo disse: ‘Porque dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas’.
12. E quais são os próximos planos para sua carreira?
Tenho mais de 200 composições inéditas e o que não falta é música para gravar um novo CD, mas ainda estamos trabalhando este que é um lançamento. O que está nos planos agora é, provavelmente, a gravação de um DVD e, em breve, um clipe de trabalho que está em fase de pré-produção. Estamos pensando no roteiro e em contato com o diretor. Como tudo que foi feito em meu ministério é no tempo de Deus, quando Ele quer ninguém impede. Isso não significa que vou ficar parado, mas não vou me desesperar. No tempo certo as coisas vão acontecer.



7 comentários:

  1. Dalva Carreiro - RJ19 de junho de 2011 15:06

    O pastor Xande é um grande homem de Deus. Sempre demonstra humildade e sabedoria em todas as entrevistas. Que Deus o conserve assim. Benção pura sem mistura rs.

    ResponderExcluir
  2. Edivaldo de Cansanção, Bahia19 de junho de 2011 15:08

    Ele canta muito, ja esteve na minha cidade e lotou o evento.

    ResponderExcluir
  3. Benção pura a entrevista! Grande abraço a toda equipe do Gospel no Divã.

    ResponderExcluir
  4. Marco Vilarim - Bahia3 de julho de 2011 14:23

    Xande é um grande talento da música gospel. Ele faz parte de qual gravadora? Ou é independente?

    ResponderExcluir
  5. Amo os louvores do Xande Oliveira. Ele esteve na minha igreja semana passada. Além de excelente cantor é um sábio pregador da Palavra. Muita unção!

    ResponderExcluir
  6. Amo os louvores deste cantor. Conheci faz pouco tempo mas sempre ouço.

    ResponderExcluir
  7. Baixar o cd pela internet eh pecado? Porque Eu baixei o cd do pastor Xande Oliveira ... As musiks sao lindas!

    ResponderExcluir

Comente, critique, elogie!
Sua opinião é importante para nós
Shalom Adonai



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...