23 de dezembro de 2010

Deixando rastros por onde passa

Compositora de mão cheia de grandes sucessos como Hino de vitória (Cassiane), Do outro lado (Cristina Mel) e Dono do amor (Elaine de Jesus), Rastro de unção é o décimo trabalho de Rozeane Ribeiro e o primeiro pelo selo próprio – a Rori Music. Produzido por Melk Carvalhedo, o álbum conta com 14 canções sendo 85% escritas pela cantora que foi clicada pelas lentes de Ronaldo Rufino. Quem adquirir o CD terá a chance de conhecer algumas histórias por trás das composições que são acompanhadas pelo back formado por Jane Magalhães, Jairo Bonfim, Fael Magalhães, Tita Ferr, Adiel Ferr e Cleyde Jane.

Entra na fornalha é uma composição que quase ficou de fora, afinal a cantora gravou algo parecido no CD A face da glória (A fornalha) e não queria se repetir, mas ela soube dar uma letra bem original ao ocorrido descrito no livro do profeta Daniel – “O fogo se congelará com a presença dEle / ... / No meio do fogo com você entrará e vira ar-condicionado / Ao invés de fogo, cachoeira porque Ele está ao seu lado”.

Abrindo com arranjo de cordas organizado pelas mãos de Melk Carvalhedo e Quiel Nascimento, Jeová Rafah é a faixa de maior duração e apresenta os nomes de Deus – “Jeová Raa, Jeová Shalom, Jeová Shamá, Jeová El’Elion, Jeová El’Shaday / Jeová Sabaóh, Jeová Adonai, Jeová Eloim, Jeová Nissi, Jeová Rafah, Jeová Rafah”. Josefo Flavio, esposo da cantora, assina Crucifica-o que cai muito bem para quem gosta de fazer coreografias sobre a crucificação e fala sobre a multidão que adorava e vivia os milagres de Cristo e foi capaz de entregá-lo à crucificação.

Um pouco mais lenta, Eu só vim Te adorar nasceu da necessidade expressar sua gratidão a Deus durante a oração, diferente das muitas orações que só pedem e pedem sem agradecer ao Pai pelas respostas obtidas. Já o violão de Melk embala Herdeira que fala sobre a volta de Cristo para buscar a Igreja para viver com Ele nos ares.

Rastro de unção nasceu depois que Rozeane ouviu uma mensagem da irmã Aurea Ribeiro que tem um trecho inspirado em Jó 5.19“Ele fere, mas suas mãos podem curar / Em seis angústias, Ele me livrará / E na sétima o mau não pode me tocar” – e tem um solo de guitarra executado por Henrique Garcia. Em Saiu virtude, Rozeane canta como se fosse a própria mulher do fluxo de sangue narrando todo o seu sofrimento – “Tem muita gente andando atrás dEle / Mas eu tenho motivos mais que especial / A minha enfermidade o homem não cura / E eu sei que se eu tocar nas vestes dEle / Ele vai me curar”.

Vanilda Bordieri assina Adoração de Isaías. Como o título já informa, a canção fala sobre o chamado de Isaías para ser profeta de Deus no meio de Israel. A faixa começa ao som do violão de Melk e do acordeom de Willian Santos até que entram a percussão pelas mãos de Alê Di Viéra e o naipe de metais. É reteté para quem gosta do genuíno louvor pentecostal.

Foi durante uma conversa entre Rozeane e Josefo que nasceu a inspiração para Eu vou ver o Rei que versa sobre as vezes em que encontramos dificuldade para que nossa oração chegue ao trono de Deus. Se alimente do maná pode até parecer mais um corinho de fogo pela letra – “Quem entrou gelado vai sair fervendo / Pois o fogo está recebendo / Quem entrou doente vai sair curado / Pois o maná foi feito com o óleo da unção / Quem entrou vazio vai sair abastecido / E alimentado pelo próprio Espírito” –, mas a canção traz uma mensagem de ânimo para quem está pensando em desistir.

Uma mensagem de ânimo também é cantada em Ninguém pode calar a sua voz que toca na vida de José que foi vendido para o Egito, mas Deus o exaltou no momento exato. Os personagens bíblicos foram grande fonte para as composições da mãe do pequeno Pedro Henrique e a trajetória de Ana foi escolhida para ilustrar Você vai gerar vitória “Deus vai abrir a sua madre e você vai gerar / O fruto que sair de ti Deus vai multiplicar / Como Ana orou e Deus ouviu os seus gemidos / E deu a Samuel e envergonhou seus inimigos”.


Encerrando o repertório com ritmos bem diferentes dos que a cantora está habituada a gravar A vitória é sua é um sambinha bem light e Sai da terra traz todo aquele estilo de celebração que pode agradar a corais de jovens ou adolescentes. Sem dúvida, é um álbum onde a cantora e compositora deixou não apenas rastros, mas marcas de unção na vida de quem ouvir esse trabalho.

Um comentário:

  1. amo a roziane ribeiro é um verdadeira adoradora.

    ResponderExcluir

Comente, critique, elogie!
Sua opinião é importante para nós
Shalom Adonai



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...